Dijon

A viagem de Colmar a Dijon foi sem qualquer evento que justifique um post. Seguimos pela Autoestrada e pronto.

Chegando em Dijon, tratamos de procurar nosso B&B, o que não foi difícil. Complicado foi estacionar, depois de descarregar a bagagem. Na rua não havia espaço e a dona do B&B nos indicou um estacionamento público a 2 quadras. Estava fechado. pra voltar era contra-mão. paramos então na entrada pensando o que fazer.

Eis que surge outro carro, com o mesmo problema, queria estacionar. Ao explicar que estávamos meio perdidos, ele, que era de Dijon, pediu que seguíssemos seu carro até outro estacionamento. Não me peçam para repetir o percuso, mesmo sendo um GPS ambulante (sou excelente com mapas), mas como atravessamos a parte velha da cidade, eram tantas quebradas que me perdi. Carro estacionado, voltamos a pé, muito mais fácil, pois não há ruas de pedestres nem contra-mãos em que não possamos entrar.

Ficamos hospedados no Le Petit Tertre, que como B&B foge um pouco do conceito inicial. Na verdade não é um quarto da casa, mas um quartinho nos fundos com entrada independente. O acesso era bem feinho, mas a dona nos garantiu estar em obras de melhoria. O quarto em si era imenso, em um nível uma sala aconchegante e um banheiro enorme e numa mansarda o quarto de dormir, todos ricamente decorados.

dijon6

O café da manhã foi servido em nossa sala, com utensílios guardados num cravo transformado em armário

Dijon é uma cidade maravilhosa de se visitar. A cidade é toda marcada com caminhos sugeridos para visita. O guia (“Parcours de la chouette“) pode ser adquirido no escritório de turismo, mas nos foi emprestado pelo B&B.

Por toda a cidade os pontos de interesse tem em sua frente uma placa no chão com uma coruja (símbolo da cidade) em metal dourado, e o número correspondente à sua descrição no guia.

dijon1

Para seguir de um ponto a outro, há um “rastro de corujinhas” indicando o caminho, como a rastro de migalhas de pão de João e Maria. Seguir as corujinhas é uma diversão a parte.

dijon3

É indispensável a visita à coruja, o símbolo da cidade, uma pequena imagem/estátua/alto-relevo na lateral da igreja de Notre Dame. Passar a mão na coruja dá sorte.

 

dijon2

Nas fontes é impressionante a cor das águas (não só em Dijon, mas por toda a França), como esta linda fonte no Jardim Darcy:

dijon5

Outra coisa interesante são as pinturas realistas que enfeitam grandes paredes, tirando a monotonia de um muro branco:

dijon4

Outros pontos interessantes a visitar:

  • Palácio Ducal
  • Museu de Belas Artes
  • Torre Philippe Le Bon
  • Les Halles
  • Catedral
  • Igreja Notre-Dame
  • Igreja Saint Michel
  • Maisons de la rue Verrerie
  • Maison aux Trois Pignons
  • Toda a arquitetura e parques da cidade

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s